04/03/15

O PROTOCOLO AUTO-IMUNE PALEO - PARTE01


Já alguns leitores me perguntaram acerca desta variante da Paleo, construída para "atacar" doenças auto-imunes, alergias respiratórias, dermatológicas, ou até mesmo uma ou outra condição de saúde que não melhore com a Paleo regular (tipo parvoíce/ estupidez crónica, ando nisto há uns tempos e continuo igual) . Dando o meu exemplo pessoal, a minha saúde global melhorou significativamente com a Paleo, mas as alergias respiratórias não desapareceram totalmente. A razão pela qual ainda não tinha feito este post foi porque ainda não experimentei esta vertente da dieta. Primeiro porque as minhas alergias melhoraram consideravelmente ao retirar os lacticínios e segundo... porque este SIM é um regime restritivo e eu não queeeeeeeeroooooooooooooooooo!!! Continuem a ler...

Vou começar por constatar o óbvio, a base do protocolo auto-imune é a Paleo, se ainda não estão dentro deste assunto então passem pela INTRODUÇÃO À DIETA PALEO primeiro, senão isto vai ser pior que aprender Cantonês com um professor de Francês com um problema de gaguez (de onde é que isto saiu).
Neste caso, quando falamos na Paleo, falamos de Paleo estrita, ou seja, não há "áreas cinzentas", NADA de lacticínios (nenhuns mesmo), leguminosas (nem bem cozidas, escorridas, etc.), álcool, (yep, nem o copinho de vinho ocasional), chocolate preto (nem de 70% para cima... nem 100% sequer) ou dias/ refeições de disparate!!! O protocolo auto-imune NÃO É uma dieta, é um regime nutricional com o objectivo de solucionar um problema de saúde, por isso neste caso não há concessões (lembram-se da diferença entre DIETA e REGIME).

É claro que nem tudo é terrível. Isto é um regime de reintrodução, ou seja, faz-se 30 dias certíssimos, nos próximos 30 dias reintroduzimos um alimento/ grupo alimentar e vemos como o corpo reage. Se não houver alterações, esse alimento/ grupo alimentar fica e nos próximos 30 dias testamos outro.
Se houver, retira-se imediatamente (não é necessário esperar 30 dias), faz-se 15 do protocolo "seguro" (o inicial + alimentos seguros já reintroduzidos) e tenta-se outro alimento/ grupo.
Cansativo? Sim. Chato? Sim. Por isso é que é um Regime/ protocolo.

Como já vos tenho dito eu não sou nem médico, nem nutricionista, nem cientista, sou um entusiasta interessado e idiota ocasional. Por isso as explicações aqui são sempre básicas. Qual é a "ciência" por trás deste protocolo? Basicamente é a Paleo (que já apresenta resultados incríveis no que toca à maioria dos problemas de saúde) "despida" de todos os alimentos/ grupos alimentares mais conhecidos como potencialmente alérgenos ou com altas doses de histamina (daí a maior parte das pessoas com alergias tomarem anti-histaminicos... temos um grande fã desse meninos aqui deste lado) de modo a que no período de reintrodução se descubra qual o ou, os responsáveis pelo problema.

E esta brincadeira tão difícil de implementar funciona ou não? Bem, neste caso os relatos são demasiado voláteis. Existem já muitos casos de pessoas que se deram bem, outras que não notaram melhorias, mas nestas situações eu tenho sempre a mesma opinião, se o vosso problema for mesmo grave e afectar seriamente a vossa vida, então porque não experimentar? Pior não há-de fazer!!!
No meu caso, como desde que comecei com a Paleo passei de um comprimido anti-histaminico por dia (ou dia sim dia não) que nem sempre funcionava, para um ou dois por mês, às vezes nem isso e para crises muito reduzidas (a pior foi quando voltei do Vietname, podem ver AQUI, mas cada vez mais me convenço que foi derivada da diferença de climas e alimentação), não considerei avançar com este protocolo, mas se tivesse continuado no grau que tinha antigamente... não duvidem que teria experimentado ;)

Bem, por hoje já chega senão este post nunca mais acaba. Na PARTE 02 (é só clicar no link) vamos então "atacar" a lista de ingredientes permitidos e não permitidos, para que vocês fiquem totalmente esclarecidos, até lá!!!

Sem comentários:

PUBLICIDADE EXTERNA

Os anúncios em baixo são de publicidade externa e da inteira responsabilidade da Google AdSense, sem qualquer patrocínio do Sem Aditivos.