14/07/14

INTRODUÇÃO À DIETA PALEO



Recebo com regularidade perguntas no Facebook ou no Blog sobre "o que é a Dieta Paleo e como devo começar". O que se pode comer, o que não se pode... Ora bem, baseado no que já escrevi por aqui vou tentar fazer um resumo da coisa para ver se vos esclareço...

Antes demais é preciso avisar que existem várias correntes. Umas mais permissivas, outras mais puristas. Eu gosto de pensar que sou um gajo moderado e por isso vamos chamar a isto a versão Paleo do Sem Aditivos. Vamos a isso ;)



O estilo de vida Paleo, baseia-se no principio de que os seres humano não estão adaptados a uma dieta à base de cereais e hidratos de carbono complexos como o pão, farinhas, massa, arroz e batata, sendo estes, a par dos açúcares e dos produtos processados cheios de químicos (sejam eles light ou não) os responsáveis pela obesidade e variados problemas de saúde. 


Isto é fácil de compreender pela lógica. O Homo Sapiens apareceu à cerca de 200'000 anos e foi quase sempre caçador-recolector. A agricultura e introdução dos cereais na nossa alimentação surgiu há cerca de 10'000 anos atrás. Ou seja, tivemos uma alimentação livre de cereais durante cerca de 190'000 anos, mudámos o paradigma há 10'000 e achávamos que a adaptação ia ser fácil?

E agora a grande questão! Porque é que passámos a basear a nossa alimentação em cereais? Porque são baratos, aguentam muito tempo sem apodrecer comparativamente à carne, peixe e vegetais, fornecem energia mais rápido que a gordura e promovem uma ilusão de saciedade. Porquê ilusão? Porque na verdade é inchaço. Quando vemos imagens de pessoas subnutridas, alimentadas pela ajuda internacional, são normalmente extremamente magras mas com estômagos inchados. Isto acontece porque os dois alimentos mais doados e fáceis de armazenar são farinha e arroz. Acontece que são desprovidos de nutrientes (daí a magreza), mas enchem e dão a ilusão de saciedade (daí o estômago dilatado). Outro exemplo, se queremos engordar um animal (porco, vaca, galinha) damos-lhe gordura? Nope, cereais e farinhas. É por isso que hoje em dia cozinhamos um bife e ele perde metade do seu tamanho em água, é só inchaço para aumentar volume.
Uma das primeiras consequências de cortar com os hidratos (sim, significa cortar com TODOS, até a torradinha de pão integral ao pequeno-almoço) é desinchar, experimentem.

O que se pretende é consumir alimentos o mais naturais e com menos aditivos possível, com foco na carne, peixe, ovos, vegetais, fruta, frutos secos e alguns tubérculos, deixando de fora os cereais, leguminosas, açucares e óleos vegetais, ficando os lacticínios numa "área cinzenta". O Álcool também é retirado. A regra de ouro é evitar o "empacotado" com ingredientes "malucos" (se conhecerem todos os ingredientes e não fizerem mal, comprem lá o pacote) e não ter medo das gorduras naturais.
Confiamos na proteína e gordura do peixe, carne, ovos, azeite e frutos secos como principais fontes de energia, em substituição dos hidratos de carbono complexos. 
Ao ingerirmos hidratos em conjunto com gordura o nosso corpo dá prioridade aos primeiros como fonte de energia rápida e armazena a segunda. O gajo está sempre com medo que fiquemos perdidos no Ártico todos nus, por isso mantém sempre reservas. Se nos limitarmos à energia da gordura, ela passa a fonte principal e deixa de ser acumulada. 

Vamos lá resumir isto por miúdos. Comam carne, peixe e mariscos à vontade se forem biológicos ou selvagens, se não forem optem por aves e carne de vaca menos gordurosa (é aí que se acumulam os antibióticos), com excepção da picanha e do porco preto que é mais à vontade por serem criados quase sempre num processo mais natural, eu desses costumo comer a gordura. Enlatados de peixe em água ou azeite também vale e eu abro excepção ao bacon e presunto, a gordura deles é surpreendentemente saudável, mas os que se compram no super são obviamente processados... não se pode ter tudo. 
Vegetais é à vontade, sem restrições, devem ser a maior parte do vosso prato e preferencialmente biológicos, mas se não der não deu, da minha parte quase nunca dá... €€€. Batatas são Paleo, mas se o objectivo for emagrecer fiquem-se pela doce e mais perto das horas de treino, a branca tem muito amido e pode atrasar a perda de peso. O mesmo para outros tubérculos como inhames, tapioca, ou mandioca.
Gorduras para cozinhar são o azeite, óleo de coco ou manteiga dos Açores (por ser de vacas de pasto), lacticínios dêem preferência aos biológicos e mais artesanais, provenientes de cabra ou ovelha e tudo GORDO se faz favor, nada de magros e lights que isso faz ainda pior. Eliminem o leite e fiquem-se pelos queijos e iogurtes gregos, a não ser que tenham alergias ou intolerância, é o meu caso por isso tento evitar no dia a dia. 
NADA de cereais ou arroz, nem os integrais, zero... vou repetir ZERO e sim, estou a referir-me a TODOS os pães feitos a partir de farinhas de cereais. 
A fruta é à vontade, mas não é à vontadinha. Especialmente se o objectivo for perder peso ou se forem diabéticos, há que ter calminha que ela está cheia de frutose (que é um açúcar). Frutos secos com moderação (uma mão cheia por dia) e lembrem-se que os amendoins não valem, são uma leguminosa e essas estão fora, é verdade, nada de feijões, favas ou ervilhas na Paleo (podem não ser assim tão maus, mas isso fica para outro post).
Lembrem-se, COMER O MAIS NATURAL POSSÍVEL, o que significa ler os ingredientes, não vale de nada comprar um pacotinho de fruta desidratada para depois ter açúcar adicionado!!!! Excepções honrosas? Vinho tinto e chocolate preto com mais de 70% de cacau (máximo de 2 copos/ quadrados por dia... máximo).

E para finalizar, alguém vai perguntar "mas então o que é que eu vou comer". Antes demais o Sem Aditivos tem já um manancial de receitas considerável, basta clicarem em RECEITAS  e podem aceder a todas. Para além disso já fizemos um Plano de 30 dias (que muito trabalho nos deu), basta clicarem em PLANO 30 DIAS e seguirem o link para alimentação e está lá a papinha toda feita para um mês. Os mais "Paleo-observadores" descobrirão uma outra receita com um ou outro ingrediente menos Paleo, ou de uma vertente diferente... não sejam chatos, eu assumidamente não sigo isto a 100%!!!! 

Para mais de informação não deixem escapar estes posts sobre "excepções", as "6 que não paleo que não me chateiam PARTE 01 e PARTE 02" e as "6 coisas paleo que é preciso ter cuidado PARTE 01 e PARTE 02". De resto não sejam preguiçosos e leiam também os restantes posts na LISTA DE POSTS DE NUTRIÇÃO, eu acho que até nem sou chato a escrever e eles não são longos ;)
Se quiserem saber ainda mais visitem as páginas dos Gurus, Loren Cordain, Robb Wolf (mais puristas) e Mark Sisson e Chris Kresser (mais permissivos).

25 comentários:

Anónimo disse...

A nível de iogurtes quais é que recomenda?

Os cereais Alpen Muesli no sugar added (caixa azul)e corn flakes 0% da marca nacional, não são boa opção?

Obrigada :)

Teresa (Miss Healthy) disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHH,

A minha aveia! Lol. Tu já sabes que eu não sou 'paleo', e não o sou, sobretudo, por causa das leguminosas, da aveia e, vá, da quinoa, que coitadinha, até é da família dos espinafres e da beterraba. Não me faz confusão prescindir dos outros cereais, e até o faço grande parte das vezes, mas há ocasiões em que sinto necessidade absoluta de hidratos, como o pré e o pós-treino.
Também me faz alguma confusão a ingestão de muitas gorduras animais, mas admito que possa estar formatada por tudo aquilo que foi paradigma nos últimos 30 anos.
Por exemplo, tenho alguma dificuldade em encaixar que uma batata faça mais mal a alguém que quer perder peso do que manteiga. A lei da termodinamica continua a ter o seu peso na perda de peso.
No entanto, no entanto, tudo o mais selvagem/biológico possível, e com listas de ingredientes pequeninas. Nisto do 'sem aditivos' estamos completamente de acordo.
Claro que isto são ideias soltas e pensamentos em 'escrita' alta (em vez de voz alta) e o que interessa é que tentamos, cada um de maneira diferente, sermais saudáveis através da adaptação de uma alimentação mais saudável, natural e menos processada.

Sem Aditivos disse...

Boa tarde "Anónimo". Ora bem, a razão pela qual eu digo que devem ler os ingredientes é mesmo essa. Vamos começar pelos Alpen:

Wholegrain Wheat (42%), Wholegrain Rolled Oats (36%), Raisins (15%), Skimmed Milk Powder, Milk Whey Powder, Roasted Sliced Nuts (2.5%) (Hazelnuts, Almonds), Malted Barley Extract, Salt.

"Whole grain Wheat", trigo integral, 42% do produto, são cereais e ainda por cima trigo, tal como disse no texto, são os principais agressores. Imediatamente e categóricamente fora!

Já os Corn Flakes nem preciso de trazer aqui os ingredientes. Como o nome indica são normalmente 90% milho, que embora não tenha referido no post está também proibido. Porquê? Porque mais uma vez é o que damos às galinhas para engordarem.

Se alguma coisa eu gostava que retivessem do post é NADA DE CEREAIS, o que inclui as farinhas, cereais de pequeno-almoço, pão, tudo isso!!! É o segundo a abater a seguir ao açúcar.

O único cereal que leva carta verde (embora eu não consuma) é a aveia, mas esse já falo na resposta à Miss Healthy aqui por cima, hehehehehe!!!

Sem Aditivos disse...

Olá Teresa, cá estamos, hehehehehe!!!
Vamos lá a isto ;) Antes demais começo por te dizer que a "necessidade" dos hidratos no pré e no pós treino acontece porque o teu corpo está já à espera deles. Se todos os dias habituares um gato vadio a ir buscar comida a um sitio ele vai estar lá marcado todos os dias (adoro analogias).
Num período de 15 dias deixas de ter essa necessidade por completo. Caramba, eu faço treinos de quase 2h de crossfit e nunca me senti zonzo sequer!!! Conheço atletas moderados a fazer este tipo de alimentação sem nunca necessitarem de aporte desse género e já li relatos de triatletas em cetose inclusive!!!
Agora vamos à comparação da batata com a manteiga, hehehehe. A vantagem da gordura é que uma pequena quantidade sacia mais do que uma grande de hidratos. O nosso corpo, por conhecer bem a gordura, enjoa rápido, enquanto que com hidratos, quando dá o sinal, já estamos enfartados. Para além disso eu nunca disse que batatas fazem mal!!! Só digo que o aporte calórico que têm só se justifica para quem tiver actividade física intensa, não para quem passa o dia sentado e treina uma horita (que é o meu caso e da maior parte das pessoas), logo num objectivo de perda de peso pode ser chato. Tendo dito isto, como de vez em quando e como já não quero perder peso não sinto que me afecte.
Finalmente vamos à aveia, leguminosas, etc, hehehehehe!!! Tenho um post para breve sobre coisas "não Paleo" que pessoalmente não me chateiam, mas em jeito de sneak peak essas duas estão lá. Aqui voltamos ao que disse em cima, eu não consumo porque me quis livrar do "vicio" de ter de compensar os treinos, mas para atletas de alta competição a aveia è excelente, é efectivamente um cereal à parte, considero é que para o nível de exercício que pratico, me vai impedir de queimar mais gordura por fornecer energia adicional que não tenho necessidade real!!! As leguminosas... ficam para o outro post que esta resposta já vai extensa :P
Qualquer dia combinamos um café, hehehehehehe!!!!

Anónimo disse...

E a nível de iogurtes quais é que recomenda? :)

Teresa (Miss Healthy) disse...

Jorge,

Venha de lá esse café, um dia destes :)
Eu acho que, apesar de termos pontos de vista diferentes em algumas coisas,ambos levamos o assunto com calma, na desportiva, e, sobretudo, ambos queremos ser mais saudáveis, por isso é que nos entendemos. E eu gosto imenso de falar destes assuntos contigo, e gosto mais ainda das tuas receitas.
Obrigada pela resposta comprida :) ah, eu adoro manteiga :p mas manteiga manteiga, tipo Terra Nostra, de vaquinhas felizes. Só que lá está, evito.
Vou ficar à espera desses textos sobre aveia e leguminosas.
Um beijinho

E disse...

Boa noite.

Acho fantástico o teu blog e a forma como expões as duas vertentes: nutrição e alimentação.

Li alguns post e percebi, pelo menos fiquei com essa ideia, que fazes crossfit relativamente há pouco tempo. Também vi que não exclues a aveia, ainda que seja um ceral, e como tal, proibido.

Eu proprio não sigo o paleo a 100% (como aveia, por exemplo ao pequeno almoço e recorro à suplementação). mas, antes de fazer crossfit era mais purista no seguir paleo. Com o aumento dos treinos, das cargas, e do desgaste do corpo, o próprio começou a pedir mais comida. tive de incluir mais batata doce e a propria suplementação (aveia e whey de manhã e um pré-treino). Ah, e manteiga de amendoim.

Não sentiste o mesmo ou o teu corpo aguentou bem o embate com o crossfit e com a alimentação como tens num post?

Talvez por teres uma maior relação de cumplicidade, e talvez proximidade, tenhas escolhido o Higia, mas dá um salto à Crossfit Alvalade e/ou A Box em Lisboa.

Cumprimentos,

Sem Aditivos disse...

Até me esqueci dos iogurtes "Anónimo" :D
Como já referi, eu não consumo, mas quem quiser há os biológicos e os gregos, sempre naturais (nada de "sabores"), sem açúcar e nada de magros ou light. Quem quiser "sabores" adiciona fruta aos naturais.
Marcas não consigo ajudar porque não compro ;)

Sem Aditivos disse...

Boas E!!! Obrigado pelo teu comentário. Tento não ser fundamentalista, mas obviamente faço o possível para defender aquilo que sinto que me ajudou e de certa forma mudou a minha vida ;)
É verdade, comecei a fazer crossfit (mais como experiência, para ficar a perceber melhor a modalidade)ainda nem há 2 meses. No geral diria que não. Senti um choque, mas julgo que foi derivado à intensidade dos treinos. Estava habituado em casa a alta intensidade durante 10 a 15 minutos e os restantes treinos mais lentos, isto é uma brincadeira muuuito diferente :P
Da minha parte vou começar a tentar melhorar as minhas refeições pré e pós treino (vou passara a 1 ovo cozido e uma banana com manteiga de amêndoa cerca de 1 hora antes e a seguir logo uma maçã e jantar com carne ou peixe, vegetais e uma pequena quantidade de batata ou batata doce) e ver como corre nos próximos 15 dias.
Se não notar diferença ainda equaciono experimentar a aveia para ver se realmente fico mais eficaz (estás ver Teresa, hehehehehe).
Quanto à visita ao Crossfit Alvalade vai ter mesmo de ser, o meu treinador, o Pedro Borges é grande amigo do Bruno Militão e já andamos a tentar combinar isso há uns tempos. Manda-me mensagem privada no Facebook e acertamos a coisa ;)

E disse...

Boa tarde,

Fazes bem. O Bruno Militão é um excelente coach e um excelente crossfitter (o melhor em portugal, os reusltados falam por si). Mas se puderes ir a uma segunda ou terça é o Artur a dar as aulas que é muito técnico e ajuda imenso em alguns movimentos.

Quanto à alimentação, eu quando comecei antes do treino, 30 minutos ou por vezes menos, comida uma banana e manteiga de amendoim (outra excepção que ainda faço), mas com o tempo e a intensidade dos treinos o corpo começou a precisar de outras coisas. Neste momento recorro a whey simplesmente (mas não sou o maior defensor, mas chamo-lhe um mal menor).

Bem, continua o bom blog.

Ah, neste momento não estou a treinar em Alvalade.

Anónimo disse...

olaa! acompanho o blog sempre mas nao comento mto. gostava de saber qual a vossa opinião sobre parar de treinar durante as férias (2 semanas), tendo em conta uma pessoa que faz exercicio 6 x por semana! os estragos serão muitos se também comer "menos paleo" que o normal durante essas semanas???
as férias são uma chatice, sobretudo qd envolvem estar com pessoas com quem fazemos cerimónia e não podemos estar a explicar a importancia da alimentacao paleo e do exercicio com o risco de parecemos uns anoreticos ou vigorexicos...
beijinhos
maria

Sem Aditivos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sem Aditivos disse...

Olá Maria, não te preocupes com isso :D
Pela tua mensagem (e pelo facto de treinares 6X por semana) depreendo que levas isto muuuuito a sério, o que significa que podes estar perfeitamente à vontade duas semanas da tua vida. Porquê? Porque o teu corpo entende o que fazes no dia a dia como "normal". Mesmo que faças uma carrada de estragos e que notes alguma diferença, quando voltares à rotina ele vai muito rapidamente voltar a esse "normal" sem grande dificuldade. Para alguém com o ritmo que aparentas ter precisavas de passar essas 2 semanas totalmente inamovível a comer sandes de nutella a todas as refeições, hehehehe!!!
Posto isto, eu costumo fazer uns "treinos de férias", 2 treinos com 3 ou 4 exercícios de peso do corpo cada, 15 a 20 reps por exercício, 3 rondas, sem tempo limite, mas a um ritmo relativamente acelerado. Acabo por fazer 2 ou 3 treinos no máximo por semana. Se tiver oportunidade dou uma corrida ou umas braçadas no mar, ou na piscina. Na comida faço disparates conscientes. Tento comer bem no geral, mas sempre que como fora, ou estou em ocasiões mais sociais e há algo que me apetece mesmo não digo que não. Um ratio de 50 a 60% de boa alimentação, hehehehe.
O que importa é que não entendas as férias como uma chatice, aproveita a companhia dos outros e não te preocupes, quando voltares a guerra está à tua espera ;)

PS: Anorécticos vigoréxicos é muito bom!!!!

Anónimo disse...

oh mto obrigada pela resposta. realmente sou uma pessoa mto regrada, mesmo em termos alimentares praticamente nunca cometo excessos, a não ser ao fim de semana qd faco as minhas cheat meals (que sao coisas tipo arroz branco, bolo do caco, piza, nd de especial mas com hc "brancos"). a minha preocupacao é que por exemplo nunca como pao nem cereais ao pequeno almoco e agora acho que pelo menos durante uns 7 dias vou ser encharcada com isso!!!para nao falar nas belas das multiplas sandes que as pessoas levam pa praia!! (tipo e saladas com nozes e queijo??? e egg muffins? e palitos de legumes com queijos??ouviram falar??? bah!!) enfim!! vou tentar aproveitar e seguir os conselhos dados. e escapar me para fazer umas corridas nem que sejam 2 x por semana!!!
qt aos anoreticos vigorexicos de certeza que mta gente ja sentiu esse preconceito. é quase pior do que sermos gordos, sem ofensa claro.
obrigada e continuem com o excelenyte trabalho
beijos, maria

Sem Aditivos disse...

Hehehehehe!!! De vez em quando tentas fazer passar umas saladinhas para a praia (eu ponho as minhas numa tupperware e depois tempero com o azeite que vem na lata de atum, sardinha ou cavala), convences a malta a "não era giro fazer um pequeno almoço de ovos e bacon". Às vezes se formos fazendo as coisas discretamente e sem chatear ninguém até nos safamos bem ;)

Happy Woman disse...

Gosto sempre muito dos posts (aprende-se sempre alguma coisa!!) e concordo com muita coisa que diz/escreve. No entanto, para uma pessoa muito magra como eu (com um metabolismo acelaradíssimo e muito frequentemente com sensação de fome), retirar os hidratos/cereais é muito complicado... Na verdade, tenho com frequência essa sensação de barriga inchada e se durante muito tempo associei aos laticínios (que eliminei), agora associo ao pão, por exemplo. Só que quando tenho fome é a primeira coisa em que penso para saciar (e tentar engordar... ao contrário de 95% das mulheres, e queria engordar um pouco...). Enfim, fica o comentário em jeito de "desabafo"!:)

Sem Aditivos disse...

Neste momento 95% das minhas leitoras estão a sentir um profundo ódio direccionado à tua pessoa Happy :D
Mas é verdade, ganhar peso pode ser bem mais complicado que perder. Já leste este post que escrevi?

http://www.semaditivos.com/2013/12/e-se-eu-quiser-engordar-os-ectomorfos.html

Para além do que aqui está, os únicos conselhos que te posso dar são mais proteína e gorduras saturadas às refeições principais, de modo a aumentar a saciedade ao longo do dia e podes abusar dos hidratos bons, batata normal, batata doce, inhames, banana-pão, banana normal, assim como das farinhas de tapioca, mandioca, araruta!!! Asseguro-te que a comer mais, mas dentro das "regras" vais ganhar um pouco mais de massa muscular e reduzir o inchaço, mas ter massa à séria vai ser sempre um desafio para o teu tipo de corpo ;)

Happy Woman disse...

Gostei imenso do post! Este tinha-me passado por completo e é tão importante! A ver vamos se com mais algumas dicas eu não consigo aumentar um pouco a minha massa muscular!:) Obrigada!

M P disse...

Esta publicação é completamente ridícula. E o pior de tudo é saber que influencia as pessoas. Sugiro que te dediques somente à arquitetura. Não é por se ler na internet ou fazer workshops que já se pode considerar dono e senhor do conhecimento que, pelos vistos, é escasso.


"O estilo de vida Paleo, baseia-se no principio de que os seres humano não estão adaptados a uma dieta à base de cereais e hidratos de carbono complexos..."
A batata doce é o quê? Fruta?

"Quando vemos imagens de pessoas subnutridas, alimentadas pela ajuda internacional, são normalmente extremamente magras mas com estômagos inchados"...
O estômago inchado dá-se devido a uma desnutrição proteíca (kwashiorkore). Podíamos explicar-te o que é mas como és uma "gajo" que sabe ler, sugiro que procures!

"Consumir hidratos com gordura..."
O corpo só armazena o que tem em excesso!

Só gordura e proteína? Adeus rins e fígado. Olá cancro!

Acho que ficamos por aqui.









Sem Aditivos disse...

Ena "MP", não sei se devia ter um prémio para o primeiro comentário "agressivo" no blog... infelizmente não tenho, mas olha... parabéns ;)
Ora bem, como eu referi neste post, em muitos outros e na descrição do blog, sou realmente um "gajo" que fala mais por experiência própria (nunca escondi isso), sendo que tenho perfeita noção que não domino muitos termos técnicos e quando algumas vezes até conheço, opto por não usar. Num blog como o meu não vou dizer "extensões de braços" vou dizer "flexões" por que é assim que o publico geral (aka outros “gajos e gajas” como eu) as conhece!

Vamos começar por aí. Se leres o conceito de Nutrição do blog encontras lá:

“Confiamos na proteína e gordura (peixe, carne, ovos, gordura animal, azeite, frutos secos) como principais fontes de energia em substituição dos hidratos de carbono complexos (cereais no geral, mesmo os integrais, pão, farinhas, massa, arroz e batata, com excepção da doce que é permitida).”

Portanto como vês tenho perfeita noção que a batata doce é um hidrato complexo, mas num post curto de introdução não reforcei este facto, embora também não o tenha negado!

Um termo que realmente não conhecia era “kwashiorkor”, mas conhecia os efeitos da doença, que tentei explicar de um modo simplista (mais uma vez, este é um post curto aqui no blog do “gajo”), fiquei no entanto agradavelmente surpreendido com o primeiro artigo da wikipedia que me apareceu no Google:

“(kwashiorkor) is a form of severe protein–energy malnutrition characterized by edema, irritability, anorexia, ulcerating dermatoses, and an enlarged liver with fatty infiltrates. Sufficient calorie intake, but with insufficient protein consumption (…) may develop after a mother weans her child from breast milk, replacing it with a diet high in carbohydrates, especially starches, but deficient in protein. (…) signs include a distended abdomen, an enlarged liver with fatty infiltrates...”

Portanto agradeço-te por fundamentares mais claramente aquilo que eu estava a dizer, agradeço qualquer ajuda que dê mais valor às patacoadas que eu escrevo :D

Passamos a “o corpo só armazena o que tem excesso”, também não percebo onde é que esta tua afirmação choca com o que eu escrevi, aliás, concordo plenamente. Na minha opinião não devemos misturar muita gordura com muitos hidratos porque o corpo vai armazenar o excedente!!! Acontece que eu dou prevalência à gordura, de resto perfeitamente de acordo.

Finalmente chegamos a “Só gordura e proteína? Adeus rins e fígado. Olá cancro”. Antes de mais, onde é que foste buscar SÓ gordura e proteína??? Vou mais uma vez buscar algo que escrevi no conceito da Nutrição:

“Nesta dieta tudo deve ser acompanhado com quantidades abundantes de vegetais, salada e fruta o mais variados possível.”

Bem, acho que ficamos por aqui, porque isto está a ficar longo para uma resposta a um post e francamente já não me apetece mais, mas vou deixar uns links, já que me parece que também és um/a gajo/a que lês:

Este vem da Cancer Treatment of America: http://www.cancercenter.com/discussions/blog/can-the-paleo-diet-help-prevent-and-even-treat-cancer/

Este de um especialista em Medecina Alternativa: http://chriskresser.com/do-high-protein-diets-cause-kidney-disease-and-cancer

Este de um bio-quimico (que por acaso escreve à gajo): http://robbwolf.com/2007/09/23/cancer-ketosis/

E este de um cardiologista famoso: http://www.wheatbellyblog.com/2012/03/your-liver-is-fat/

Sei que há teorias para todos os gostos, estudos que nunca mais acabam, eu escrevo sobre o que é a minha experiência e dos que me são próximos, não conheço todos os termos é certo, mas se estiveres à procura deles podes procurar noutros blogs, não no deste “gajo”. Obrigado pela participação ;)

mariska disse...

Epa, muito bom Obrigada por toda a partilha!
Encontrei o blog há poucos dias e ainda o estou a explorar, mas estou a achar fantástico!
Descobri o mundo Paleo e Low Carb há uns meses, li depois o livro Cérebro de Farinha e também o Barriga de Trigo, e é muito bom perceber que no nosso país também há já algumas pessoas despertar para este assunto! :) Obrigada! :D

mente irrequieta disse...

pois, eu gostava mais ou menos dessa dieta, mas tornei-me vegetariana, e agora? haha, não posso comer nada :P

Sem Aditivos disse...

E agora "mente irrequieta"??? Fácil... deixa-te disso. Porque raio te tornaste vegetariana??? Ninguém merece uma auto-flagelação dessas :D

Unknown disse...

A quinoa é Paleo?
Obrigada

Sem Aditivos disse...

Para todos os efeitos é um cereal, por isso oficialmente não. No entanto, tal como a Aveia, não tem gluten e é defendida por muitas outras vertentes Low Carb!
Da minha parte não tenho o hábito de consumir, mas penso que será uma decisão pessoal de cada um ;)

PUBLICIDADE EXTERNA

Os anúncios em baixo são de publicidade externa e da inteira responsabilidade da Google AdSense, sem qualquer patrocínio do Sem Aditivos.