15/05/14

VELHOS SÃO OS TRAPOS... E SÓ É UM TRAPO QUEM QUER!!!



Este é um testemunho que eu achei essencial partilhar. O mais difícil de fazer neste mundo é mudar mentalidades e desde que adoptei este estilo de vida, apesar dos resultados obtidos, tenho sido sempre apontado como radical (para ser simpático... metade das vezes é maluco mesmo) pelas gerações mais velhas. A Anabela, quase com 60 anos, precisou de um susto mais sério para mudar de mentalidade, mas quando mudou, mudou de vida. Deixo-vos com as palavras que ela partilhou comigo e que amavelmente me autorizou a partilhar convosco...

Olá Jorge,

Não te conheço, e foi por acaso que entrei em contacto com o teu blog.
Estou quase com 60 anos, a minha colheita como bem dizes é de 1955, e sofro de uma doença auto-imune chamada doença de Devic, com os primeiros sintomas em 2004, na altura fiquei incontinente, com dificuldades de locomoção, e com sensibilidade reduzida, nos membros inferiores, dores neuropáticas, que por vezes me impediam de dormir.
Só tive o diagnóstico em 2006, depois de ter consultado alguns neurologistas e seguindo o conselho do médico alterei rotinas, passei a ir todos os dias ao ginásio e ao fim de 6 meses as dores neuropáticas tinham diminuído de intensidade e ao fim de ano, ninguém diria que era uma doente crónica.

Também segui o teu percurso e com a ajuda do André Matias *, nutricionista, alterei ainda os belos hábitos alimentares de longos anos que herdei das avós, bem portuguesa, tudo errado! Não consumo, trigo, batatas arroz branco e leite, de todo. Outros farináceos só muito esporadicamente.
Os resultados são inacreditáveis, pois para além de recuperar a qualidade de vida tenho hoje uma silhueta que me era difícil de manter aos 40, já me esqueci quando tive a última gripe, e não tomo qualquer medicamento.

A cereja no topo do bolo, foi quando fui chamada para uma junta médica, por causa da carta de condução, e o médico me perguntou pela paciente, e eu disse, "sou eu".
Foi delicioso o ar incrédulo do médico, pensando que precisaria de uma carta especial, ou seja já estaria numa cadeira de rodas.
Gostaria ainda de dizer que a nossa atitude, na adversidade, faz toda a diferença. 

Beijinhos,
Anabela


Nota: O testemunho é uma "amalgama" de um comentário feito pela Anabela no post "SEM ADITIVOS... E SEM CORTISONA" ligeiramente editado com alguma informação adicional proveniente e de um e-mail privado que ela me enviou. Obrigado Anabela, um grande beijinho ;)

* O mundo é uma Aldeia, o André Matias é sócio na Nutriscience do Alexandre Azevedo, o nutricionista que me ajudou a mim!!!

2 comentários:

Catwoman disse...

Olá, estou interessada num bom nutricionista, sabem dar-me o contacto do Sr André Matias?

Sem Aditivos disse...

Boa tarde "Catwoman", deixo os contactos dele da página da Nutriscience:

965 618 875
andre.matias@nutriscience.pt

Diz que vens da parte do Jorge do Sem Aditivos ;)

PUBLICIDADE EXTERNA

Os anúncios em baixo são de publicidade externa e da inteira responsabilidade da Google AdSense, sem qualquer patrocínio do Sem Aditivos.